Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Home Sweet Home

Este blog é o nosso reflexo. Conheçam as nossas aventuras, os nossos projectos, conheçam-nos a nós.

Home Sweet Home

Este blog é o nosso reflexo. Conheçam as nossas aventuras, os nossos projectos, conheçam-nos a nós.

#Yôgafriday Recomeços....

Para mim Setembro será sempre altura de recomeços, altura de adotar comportamentos mais saudáveis, fazer mudanças no meu estilo de vida. 

Não é acaso que todas as mudanças que inicio nesta altura são as que se mantém por mais tempo. E claro que associo sempre ao inicio das aulas, embora já não seja estudante. 

 

Felizmente este Setembro marca também o recomeço das minhas aulas de Yôga, durante o mês de Agosto a escola fecha.

Setembro vai marcar também o recomeço do meu caminho como Yogin. Já comecei a fazer o trabalho necessário para me propor a um novo nível, daqui a um ano, durante os meses de férias mas agora começa a sério. 

E que feliz fico, finalmente regressar às minhas aulas e fazê-lo mais motivada que nunca. 

 

E por isso as mudanças de estilo de vida também já decidi quais serão.

Passa não só por uma alimentação mais à base de vegetais mas também e consequentemente a imposição de trazer almoço para o trabalho se possível todos os dias. 

 

Passo a explicar... Não, não é pela floresta amazónia, ou porque esta na moda.

É porque já o fazia grande parte dos dias ao jantar... mas quero levar mais longe. E é porque sinto os efeitos na prática do Yôga. É completamente diferente fazer uma aula quando no próprio dia não ingeri proteína animal do que nos dias em que o faço, e contra factos não há argumentos. 

Além de me ajudar na prática vai ajudar-me também na missão de trazer a marmita para garantir que consigo comer o que quero e controlar melhor o que meto no meu corpo. 

 

Sem dúvida que este processo não é só de melhoramento físico mas também como pessoa.

Ser mais aberta e simpática mesmo para quem não conheço, baixar um bocadinho aqueles muros que ergui por circunstâncias da vida, faz com que seja não só uma melhor Yogin mas uma melhor pessoa. 
Conseguir atingir aquela calma interior que nos dá uma leveza e um bem-estar com a vida e com o que nos rodeia é o que nos ajuda a ser graciosos mesmo em curcunstâncias dificeis de gerir ou desagradáveis. 

Este são também objectivos para mim este ano. 

 

E por aí? Alguém tem a mesma mania que eu de ainda usar Setembro como mês de resoluções e recomeços?

 

 

#yôga friday ... prendermo-nos à nossa liberdade ღ

A liberdade é o nosso bem mais precioso. 

Ter liberdade para amarmos quem quisermos, ter liberdade para viajar e conhecer novas culturas, ter liberdade para praticar os nossos valores e ideais...

Ter liberdade acima de tudo para sermos nós próprios. 

 

No amor essa liberdade é ainda mais importante, ter capacidade para dar liberdade ao outro para se expressar, para nos dizer o que sente, o bom e o mau....

E em tantos casais é essa liberdade que mais rapidamente se perde, porque não queremos magoar, porque não queremos chocar... É preciso muita coragem para exercer o nosso direito a liberdade e aceitar a liberdade dos outros e fazer a relação funcionar. 

A comunicação é a chave de tudo. 

 

Aceitando que todos somos diferentes, com características e particularidades diferentes dá-nos liberdade para sermos nós próprios e ainda para deixarmos os outros serem quem são. 

Esta flexibilidade nem toda a gente a tem, infelizmente...

Mas o Yôga ajuda, não pensem que nos dá só flexibilidade no corpo, dá-nos ainda flexibilidade na mente. 

 

Dá-nos acima de tudo liberdade para irmos onde quisermos e quando quisermos, basta fechar os olhos, respirar fundo e mentalizar.

Dá-nos a liberdade para nos conhecermos a nós próprios, para nos perdoarmos, para sabermos quem somos na nossa verdadeira essência e a partir daí trabalharmos o que quisermos alterar...

Dá-nos a liberdade para sermos pessoas melhores se for esse o nosso objectivo...

Dá-nos a liberdade para testarmos os nossos limites, e ir além deles... Quebrar as barreiras psicológicas.

O Yôga dá-nos a liberdade para pensarmos de formas diferentes e termos mais empatia com os outros e connosco. 

 

O que poderemos nós querer mais esta sexta-feira se não ser livres em toda a nossa plenitude? 

Por aqui isto já é um bom karma para o dia. 

 

 

#yôgafriday Yôga é quando nós quisermos!

Eu sei hoje não é sexta. 

Mas o Yôga é quando nós quisermos, há dias em que de manhã é óptimo para nos centrarmos. Outros em que ao final do dia vem mesmo a calhar para libertar todo o stress acumulado. 

Acima de tudo o Yôga é darmos ao nosso corpo e mente, o que ele precisa e quando precisa. 

 

Há alturas em que apetece mais treinar o equilíbrio e esquecer as posições de força... há outras em que apetece chegar e queimar todos os nossos limites, cada centímetro conquistado parece uma maratona corrida... imagino porque nunca corri nenhuma, nem tenciono. :)

Hoje é segunda, é feriado, eu trabalho... O Yôga ajuda a não ficar com mau humor... Levantar e fazer alguns exercícios de respiração simples, alguns de limpeza orgânica chamados de Kriyá... e toca a começar o dia... 

Acima de tudo pensar, o que posso fazer hoje para melhorar como pessoa? Para quebrar os meus limites? Para ir mais além neste caminho de consciência?

 

É fazer um exercício de análise interna e pensar como posso chegar mais longe?

Não ouvindo aquelas vozinhas irritantes que pedem os maus hábitos do passado? Parece-me bem... lá vai uma salada para o almoço. 

É falar com aquele amigo que sabemos precisar de apoio e estar lá para ele... também. 

É podermos acima de tudo estar para nós próprios como nos dedicamos também aos outros? Oh sim!

 

Há vários pensamentos sobre o Yôga que são errados e que quase toda a gente os verbaliza quando lhes dizemos que praticamos. 

Por exemplo... ah isso é muito calmo para mim e não se sua...

Só diz mesmo isto quem nunca fez uma aula de Yôga a sério... Se os exercícios de respiração forem bem feitos e os de limpeza orgânica é impossível não suar... ah e sim estamos sentados... mas a suar... Manter uma posição de força durante um tempo que parece interminável... ahahah suamos sim...

Se é calmo... bem não é que seja calmo mas é sereno... 
É estar ali em conjunto mas centrados também em nós, no que conseguimos fazer, até onde vamos desta vez, será que consigo aguentar esta posição de equilíbrio até ao fim? Ou esticar um bocadinho mais? 

 

O Yôga não é calmo mas sim, dá-nos serenidade. Abre-nos. A nós próprios e aos outros. A verdade é que nos torna uma pessoa melhor.

Esta posição serve exactamente para isso, abre-nos o peito, enche-nos de esperança e amor por nós e pelos outros... trabalha o chakra do coração. 

Não é fácil, temo que as posições bem feitas pareçam sempre fáceis, e até que nos dobramos para as tentar alcançar é que percebemos as dificuldades. Mas é linda. 

Bom Feriado a todos. 

Ah e finalmente descobri a artista destas ilustrações magníficas. Conhecam-na no nosso Instagram nas tags.E já agora sigam!

yoga.JPG

 

#yôgafriday Equilíbrio

Depois de pausa forçada por varicela... 

Quem é que aos 31 apanha isso? Quem?

 

Regressamos.... Esta semana cumpri o objectivo duas vezes lá fui para a minha terapia da alma o Yôga.

A vontade, o cansaço, os dias chatos, o sofá tudo isto me tirava a vontade mas fiz sempre o esforço e a verdade é que é nesses dias que sabe melhor.

Às segundas feiras já tenho aulas avançadas de Swasthya!

São as minhas preferidas, trabalhamos muito não só as ásanas (posições físicas) mas também os mudras, os pujas, os mantras... Tenho que fazer um post só a explicar cada uma das partes... Mas é uma aula que nos vira mais para dentro... O que ajuda a interiorizar melhor os efeitos da prática.

 

Quinta feira é aula de iniciantes é bom quando temos amigos que gostam de fazer o que nós adoramos... Por isso faço a aula de iniciantes com a minha Sururu, que ontem não pôde ir... Mas eu lá fui.

Esta aula mais virada para a parte física é uma aula para preparar o corpo para as aulas mais avançadas. Eu acho que é um bom complemento para as de segunda saio sempre com o corpo revigorado e muito mais tonificado do que entrou... 

 

O equilíbrio entra nas duas vertentes... Equilíbrio em posições que se mantém durante um bocadinho... Ontem consegui manter uma durante a totalidade do tempo pretendido... Pela primeira vez.

Desconcentrei me e as outras saíram mais ou menos... 

 

A posição de hoje é simples, mas tentem manter durante dois minutos e aí chega o desafio... Muscular, psicológico, de concentração... 

 

Mas o equilíbrio é fundamental para o nosso corpo e mente... Por isso é trabalhar muito nele! 

 

Boa sexta feira! 

 

caa93586d72e94f279a251823c62caa2.jpg

 

#yôgafriday paz e graciosidade

Paz e graciosidade são sem dúvida características que quem pratica Yôga deve ter...

Isso permite que tenhamos atitudes mais ponderadas, sejamos mais compreensivos e mais flexíveis não só no corpo mas também na mente.

 

Esta posição é simples mas sabe tão bem, durante aqueles minutos és só tu, a libertar pressão nas costas, a alongar e respirar...

Faz nos realmente bem! Ao libertar pressão libertamos também aqueles probleminhas acumulados durante o dia, semana, mês às vezes anos...tirar essa bagagem de dentro de nós é libertador... 

E ficamos sem necessidade de gerar aqueles conflitos para liberar stress  falar da vizinha, do colega .. Ficamos melhores pessoas ..... 

 

Assim damos espaço a coisas novas e boas e positivas. 

 

Bom fim de semana a todos ... Tentem libertar os stresses da semana..

 

66c066432c41e5395cb591abe975778a.jpg

#yôgafriday Finalmente...

Ainda na sequência da semana passada, as invertidas sobre a cabeça são sem dúvida das posições que tentamos alcançar pela beleza que têm e o desafio que são.

 

Comecei a fazer Yôga há 7 meses, e eu sabia que esta imagem só a iria colocar aqui quando conseguisse fazer esta invertida também. E ontem, ontem foi o dia. 

A invertida sobre a cabeça é o comum "pino de cabeça" mas feito sem impulso para a subida e suavemente e era a posição que representava, para mim, um desafio acrescido. Quando era pequena fazia acrobática, eu fazia pinos de toda a maneira e feitio, este não gostava... Agora 20 anos mais tarde tinha medo... Medo de não aguentar com o meu peso, torcer o pescoço, desiquilibrar-me... É engraçado como depois de ultrapassarmos os medos eles se tornam tão mais claros. 

 

Terça-feira movida de uma coragem que não sei bem de onde veio mas motivada pela minha professora e uma conversa que tínhamos tido... lá fui para o quarto treinar... tapete de Yôga no chão virada para a parede, não fosse desiquilibrar-me e de repente a conquista... até chamei o Pim para confirmar não fosse eu estar a sonhar e agora todos os dias é treinar um bocadinho e aperfeiçoar... 

 

Colocar hoje esta imagem aqui é um momento épico, trabalhei 7 meses para a atingir e consegui... E agora é trabalhar para conquistar mais posições técnicas e corporais e aperfeiçoar-me, de corpo, coração e mente. 

Desistir não faz parte do vocabulário, há dias em que a vontade não abunda, em que o stress nos contamina e nos tira a vontade de fazer o melhor para nós... Mas é persistir e insistir. 

Esta viagem no Yôga é sem dúvida uma viagem muito mais interior... Mas é um bela viagem....

O método que tenho seguido contribui em muito para que pela primeira vez, mantivesse uma rotina de exercício físico por mais do que apenas algumas semanas. Mas vai muito mais além, é o desenvolvimento pessoal, a auto confiança e o desafio pessoal de evoluir em todos os aspectos de mim mesma. Em Setembro faço um ano que há pratico e tenciono fazer durante toda a minha vida.

 

A escola onde faço e a minha professora também... A inspiração que ela nos passa é tão necessária como o conhecimento teórico que recebemos e orientação física. 

Obrigada querida Lisete. 

Recomendo para quem é da zona de Lisboa/Amadora/Odivelas este espaço, não poderiam ficar melhor servidos, Espaço Swásthya Yôga Trigache
Se quiserem espreitar a página do Facebook é aqui

 

O bom deve ser partilhado e um bom método é fundamental para alcançar os nossos objectivos. Existem vários mas para mais detalhes já escrevi aqui sobre ele.

 

Mas os benefícios estão sem dúvida presentes e os efeitos para quem pratica começam a ser sentidos rapidamente. As invertidas por exemplo melhoram o desempenho das funções cerebrais e contribuem para usar os 90% que estão latentes na maioria de nós porque  hirperoxigenam o cérebro dando uma melhor rentabilidade às células cerebrais.

 

e37db14068eeb6ad150291d74f0fb0ae.jpg

 

 

#yôgafriday Inverter o mundo

Esta é das posições mais bonitas e, acho que falo por todos aquele que praticam, quando digo que uma das que mais tentamos rapidamente conquistar.

 

Há várias posições invertidas, os benefícios delas são imensos... Começamos por uma que já domino, invertida sobre os ombros... 

Vamos ser realista esta parece fácil certo? Mas é preciso muito controlo...

A subida é feita sem impulso, tudo à base de abdominais e movimentos lentos. Depois de estar em invertida as pernas continuam para trás até chegar à bela imagem... O voltar igual, lento controlado ... Não é simples mas é muito boa.

 

A compaixão... qualquer praticante de yôga sabe que é algo a ter com os outros e connosco às vezes a última para é a mais difícil... 

Somos o nosso pior inimigo e o nosso eu às vezes é chacinado não pelos outros mas por nós mesmos...

A compaixão é fundamental para percebemos que somos todos iguais, todos com problemas e desafios  com alegrias e tristezas... Se nos lembrassemos disto todos os dias toda a nossa convivência era bem melhor. 

 

Vão experimentar esta? :) 

#yôgafriday 

 

f445b51e0f9159380aacdef5885a12e3.jpg

 

#yôgafriday

E começa uma nova rubrica no nosso cantinho...


Todas as sextas um ensinamento novo deste percurso que me tem ajudado tanto. 

Uma posição e uma frase com tremendo significado nesta prática, tenho que descobrir o autor das ilustrações que ainda não consegui... Mas são todas lindas!

 

Apresento-vos a posição rája vajrôlyásana, quando vemos yôga bem feito... tudo parece fácil e simples mas é mentira... Tudo mentira... Custa e custa muito. 

O Swasthya yôga não é de repetição, ou seja, temos que manter a posição e aguentar... concentrar a mente na posição e ignorar o corpo que se queixa, os tremores de quando os músculos pedem por absolvição.... e dizer-lhes, temos pena... ainda falta mais uns segundos assim... 

 

A frase diz tudo, o yôga é mais do que evolução física, evolução pessoal... Evolução do nosso eu... é alimento para a alma.

É a descoberta de quem somos na realidade e de que os limites que temos agora são anedotas comparados com os que vais conseguir ultrapassar semana atrás de semana....

É saber que se naquela dia, conseguires aguentar mais uns segundos, esticar mais uns milímetros, o corpo assimila e aceita. 

Espero que gostem destas sextas feiras dedicadas ao yôga e se quiserem participar mandem as vossas fotografias a fazer as poses sugeridas... coloquem no Instagram. Adorava ver. 

A Hashtag #yôgafriday ali em cima não existe mas tem de ter o acento circunflexo... Passa a existir hoje e serve para nós!

Alguém por aí que partilhe deste meu amor? Que alinhe neste desafio?